sábado, 1 de maio de 2010

Marina foi pro mar.

Marina, jornalista redatora, 28 anos, moradora de um apartamento no Leblon.
Olhos fundos, verde-claros, meio azulados quando a lua refletia. Rosto quadrado, queixo pequeno, e lábios finos, tão bonitos quando se apertavam para espalhar o batom vermelho!
Um metro e cinquenta e sete de pura crítica social e descrença no amor, por consideráveis decepções.
Virginiana, nascida em Setembro, cumpria sem perceber, todas as características que o alinhamento dos astros lhe proporcionava. Extremamente organizada, sistemática, e quase tão fria quanto as porções de mar que carregava em seus olhos para transbordar em seus momentos de fragilidade.
Numa quarta-feira, Marina estendeu uma esteira de palha sintética sobre a areia de Ipanema, e escrevia sua coluna semanal.
A maré subiu barulhenta, e chegou a acariciar seus pés frios.

Marina lembrou-se do seu futuro vazio e foi pro mar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário